Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
comamenos66

Seo Pra Menores Empreendedores


Como Tornar-se Uma Blogueira De Sucesso


Um casal de blogueiros de Brasília faz sucesso pela internet ao falar de forma aberta e comunicativa sobre carinho, sexo e relacionamento. Nas redes sociais, o canal do “Mete a Colher” conta com mais de 100 mil inscritos e alguns videos ultrapassam 150 1000 visualizações. O reconhecimento do público despertou a curiosidade até de emissoras de tv.


Em 2013, Bianca Soeiro Beleosoff, de 30 anos, e Hélmiton Ferreira Lins, de 39, participaram de um programa de Televisão. — A gente nunca tinha divulgado nossa imagem. Somos tímidos e ficávamos com humilhação de demonstrar o rosto. ] ‘vamos começar a treinar, evidenciar a cara pelo motivo de a gente tem que perder a vergonha’, disse Bianca. A ideia do "Mete a Colher" surgiu em 2010 mais ou menos por acaso, conta a blogueira. Segundo ela, por falar a toda a hora de modo espontânea e sem tabus sobre isso os mais diferentes focos, ela e o marido publicavam tuas divergências no mundo virtual e pediam a opinião dos internautas. A receptividade foi tão imediata que o casal decidiu gerar um website para que as pessoas, ao inverso do ditado popular “em disputa de marido e mulher, ninguém mete a colher”, pudessem “meter a colher” e dar tuas avaliações. ]. Começamos a receber e-mails pedindo pra gente “meter a colher” na vida deles, diz Bianca. O "Mete a Colher" tem mais de cinquenta e seis 1000 curtidas no Facebook e está presente no Instagram e Twitter.


O web site recebe uma média de quinze e-mails por dia com os mais diferentes tipos de questões sobre isto relacionamento e sexo. O casal seleciona alguns casos e publica no blog, sem apresentar os nomes dos remetentes. No website, Hélmiton, denominado como Môre e representado por um bonequinho de cor azul, fornece a visão masculina sobre o e-mail escolhido. Bianca, conhecida como a bonequinha rosa chamada Neguinha, assim como deixa teu ponto de visibilidade.


No Youtube, o casal aborda temas que irão desde constrangimentos e ocorrências engraçadas no decorrer do sexo até dados relacionados à traição, ciúmes e relacionamento com os filhos. Na experiência no web site, Bianca considera que o brasileiro ainda tem receio de apresentar de umas dúvidas e prefere algumas vezes ficar “preso” ao politicamente preciso.


] falam abertamente, porém revelando a cara, o rosto, não. Os brasileiros ainda são muito pudicos, se preocupam em passar uma imagem cheia de pudores, do politicamente exato que muitas vezes não condiz com a realidade do casal. Além de curiosidades e detalhes engraçados, o "Mete a Colher" assim como recebe e-mails polêmicos e complexos, como o caso de um moço de dezessete anos que dizia perceber atração pelo respectivo pai. Nesse caso específico, Neguinha se negou a fazer qualquer tipo de observação e cedeu a vez pra uma psicóloga opinar.


Prontamente Môre acreditava que o e-mail era incorreto e acabou pedindo pra pessoa utilizar a "criatividade" em residência com a parceira. Outras surpresas e descobertas exercem divisão do dia-a-dia dos criadores do "Mete a Colher". Uma delas, de acordo com Biana, diz respeito a cantadas. Segundo ela, ao oposto do que se pensava, as mulheres são bem diretas e explícitas nas cantadas que fazem a Hélmiton Lins, principalmente após a divulgação dos vídeos no Youtube.

  1. 82: Açúcar ou adoçante
  2. Lu Ferreira
  3. No que você acredita
  4. Mundo África
  5. TarcísioTS 12:42, 9 Dezembro 2006 (UTC)

— A todo o momento tivemos aquela ideia de que os homens em geral não respeitam a mulher alheia e que as mulheres seriam mais contidas quando falamos de "atravessar uma cantada". ] as mulheres não possuem o pequeno pudor ao atravessar uma cantada descarada - ou até mesmo baixa - no Môre, enquanto os homens, quando me elogiam, geralmente iniciam o elogio com um "com todo respeito, Môre". Eles são muito mais respeitadores e cuidadosos antes de fazerem um elogio do que as mulheres. Bianca conta também que periodicamente recebe mensagens de pessoas tentando descobrir se o e-mail assediado nas redes sociais do website é de seu parceiro ou parceira.


Como os autores dos e-mails não são revelados, os internautas que se identificam com o caso tentam aquiri-los concebendo histórias. — É como se recebêssemos um email de uma mulher comentando que traía o marido já que ele não a satisfazia na cama. O sucesso do “Mete a Colher” não era esperado pelo casal, bem que Bianca afirme que o mundo inteiro trabalha em pesquisa de reconhecimento.

Tags: blog

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl